coomeb - Cooperativa dos Médicos do Brasil

Para visualizar essa anima��o voc� precisa instalar o plugin Flash Player. Fa�a Download.

Notcias

24 de julho de 2017

COOMEB realiza ação do Dia C em cooperativa de Macaparana


Em uma atividade intermediada pelo Sistema OCB/PE, cooperados da Cooperativa de Confeccionistas de Macaparana (Coopconfec), na região da Mata Norte, receberam, na sede da cooperativa, o presidente da Cooperativa dos Médicos do Brasil (COOMEB), Giovanni Rattacaso Filho. A instituição do ramo saúde levou ao local um técnico de segurança do trabalho, que fez a avaliação de ruído e luminosidade, além de avaliação de riscos químicos, físicos e biológicos. Todo esse trabalho faz parta do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), uma exigência do Ministério do trabalho, com a meta de preservar a saúde dos trabalhadores. A atividade, que aconteceu no último sábado (22), foi uma ação em prol do Dia C comemorado pela COOMEB. Toda atuação foi acompanhada de perto pela superintendente do Sistema OCB/PE, Cleonice Pedrosa.

A superintendente agradeceu aos 26 cooperados da cooperativa por abrirem as portas para a ação e falou da importância do Programa. De acordo com ela, o PCMSO estabelece uma análise do ambiente de trabalho dos cooperados com a intenção de identificar alguns riscos que podem afetar de alguma forma a saúde do trabalhador. “Nossa intenção é de promover um ambiente sustentável para quem está envolvido no cooperativismo de Pernambuco. Isso passa por um ambiente seguro aos trabalhadores, o que irá proporcionar um melhor local de atividade, impactando no crescimento do cooperativismo”, comentou Cleonice.

A articulação com a COOMEB para realizar uma ação do Dia C na Coopconfec foi articulada pela superintendente. A demanda surgiu depois que representantes do Ministério do Trabalho foram até a cidade de Macaparana e deixaram um laudo de obrigações que a cooperativa deveria preencher. Com os próprios esforços, a Coopconfec não conseguiria cumprir as demandas. A partir daí, a presidente da cooperativa, Maria do Amparo, buscou a OCB atrás de sugestões para cumprir as obrigações. “Ficamos felizes em participar deste evento. Através do princípio da intercooperação, podemos fortificar o cooperativismo e estreitar os laços entre o público e a cooperativa”, pontuou Giovanni.

Após as palavras do presidente da COOMEB, o técnico de segurança do trabalho, Emerson Nascimento, que foi contratado pela cooperativa de saúde, passou em cada máquina para aferir o ruído produzido por cada máquina e a quantidade de luz projetada nas mesas. De acordo com ele, o som expandido acontece de forma intermitente, não causando agravo para a saúde de quem produz. A iluminação é boa, com a altura certa para cada mesa, fato que favorece o manejo da costura. As informações completas da análise na cooperativa serão colocadas em um relatório, com prazo de entrega de 15 dias. Nele, estará toda a apreciação técnica e explicito quais os equipamentos necessários a cooperativa deve obter para continuar a confecção de roupas na cidade.

“Esse trabalho de intecooperação é de extrema importância para a sobrevivência da cooperativa. Em determinadas oportunidades, a cooperativa perde um negócio por ainda não estar dentro dessas adequações. Agora, a história muda. Com o apoio da COOMEB e do Sistema OCB/PE, podemos dar um salto de qualidade nas nossas práticas”, revelou Maria do Amparo.