coomeb - Cooperativa dos Médicos do Brasil

Para visualizar essa anima��o voc� precisa instalar o plugin Flash Player. Fa�a Download.

Notcias

8 de janeiro de 2018

Área de recomendação de vacina contra febre amarela será ampliada


Estadão

BRASÍLIA – A área de recomendação de vacinação contra febre amarela deverá ser novamente ampliada. A ideia, de acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, é tornar mais rígidos os padrões que hoje são utilizados. “Queremos nos antecipar ao risco”, disse.

Ele lembrou que no ano passado, quando o País foi afetado pelo pior surto da doença em toda a história, casos foram identificados em cidades consideradas livres de risco e, consequentemente, com uma baixa cobertura vacinal. Vacinações de bloqueio foram feitas, mas não impediram o aumento de casos.

O plano de ação deverá ser apresentado na próxima semana. A ação prioritária em análise é o fracionamento de doses da vacina. Nessa estratégia, cada pessoa recebe uma dosagem menor do imunizante do que a medida tradicional. Ano passado, foram comprados 20 milhões de seringas usadas especialmente para o fracionamento. Na época, o insumo não foi usado. Desse total, 9 milhões já foram enviados para São Paulo, que deverá fazer a vacinação com doses fracionadas em duas campanhas, programadas para a primeira e última semana do mês de fevereiro. Bahia e Rio deverão também anunciar o fracionamento.

Barros assegurou não haver problemas com fornecimento do imunizante, produzido por Biomanguinhos. Em São Paulo, conforme o Estado mostrou, o fracionamento foi decidido justamente pela necessidade de expandir a área de cobertura da vacina. O coordenador de Controle de Doenças da Secretaria de Saúde de São Paulo, Marcos Boulos, afirmou que a estratégia no Estado será ofertar para população tanto a vacina integral quanto a fracionada. Essa última será aplicada em regiões que entram para a área considerada de risco, como litoral norte e cidades próximas.

Para ler a matéria na íntegra, clique em: https://goo.gl/tqccjr