coomeb - Cooperativa dos Médicos do Brasil

Para visualizar essa anima��o voc� precisa instalar o plugin Flash Player. Fa�a Download.

Notcias

8 de agosto de 2018

95 brasileiros morreram por dengue, zika ou chikungunya entre janeiro e julho de 2018

G1

Entre 31 de dezembro de 2017 e 14 de julho de 2018, o Brasil teve 95 mortes confirmadas por dengue (80), chikungunya (13) e zika (2). Os dados são de boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado no dia 7 de agosto. As três doenças são transmitidas pelo Aedes aegypti.

Em relação aos dados referentes ao mês de junho, há um aumento de 19,7% no número de mortos divulgados pelo Ministério da Saúde. Até o dia 9, o país tinha confirmado 62 mortes por dengue e 9 por chikungunya. Não houve confirmação de morte por zika no período.

O aumento na taxa não necessariamente corresponde a um incremento no número de mortes no período — já que o Ministério da Saúde não confirma a causa das mortes no momento em que elas ocorrem.

Por isso, há a possibilidade de que as mortes apresentadas agora tenham ocorrido em um período anterior.

De modo geral, regiões do Brasil apresentam distribuições diferentes de arboviroses (doenças transmitidas por mosquito): o Centro-oeste lidera casos de dengue; já o Sudeste, sai à frente em relação ao chikungunya e ao vírus da zika.

Dengue
Em relação à dengue, além das 80 mortes, o Brasil registrou 174 casos de dengue grave e 1.987 casos de dengue com sinais de alarme.

Entre os casos e mortes por dengue, a região Centro-oeste responde pela maior parte — com o município de São Simão (GO) apresentando o maior número de casos. São 7.117,8 casos a cada 100 mil habitantes.

Para ler a matéria na íntegra, clique em: https://glo.bo/2vNdp4A